terça-feira, 16 de setembro de 2014

Visita dos varões

video

GRUPO DE VARÕES
VISITANDO NOSSO IRMÃO RAIMUNDO
ESTA É A OBRA QUE O SENHOR QUER 
QUE A GENTE FAÇA;
VISITAR OS ENFERMOS, ORAR , LOUVAR A DEUS JUNTOS COM AQUELES QUE ESTÃO MOMENTANEAMENTE IMPOSSIBILITADOS DE IR A IGREJA.
PRA ISSO FOI FORMADO ESTE GRUPO!
OBRIGADO A CADA UM DOS COMPONENTES QUE ESTEVE CONOSCO, SAIBAM QUE DE DEUS VEM A SUA RECOMPENSA.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Você sabe pra que serve a Isca ?


A Isca

A ação de Satanás frente às nossas tentações. É semelhante a um pescador ele escolhe a isca de acordo com o peixe que irá pescar, assim é  o Diabo  ele quer nos pescar PARA A MORTE!.  Não podemos ter dúvida, ele sabe como nos atrair.
Nosso cuidado deve começar quando a isca está diante de nós …
NEM IMAGINE QUERER ANDAR EM DIREÇÃO Á ELA!
Lembre que a Bíblia diz: “Há caminhos que para o homem parecem direitos, mas eles conduzem à morte”.
A isca geralmente está associada às nossas fraquezas. Existem áreas em nossa vida que são as mais débeis. O medo se torna presente, a preocupação em ceder nos agita …
 CUIDADO … MUITO CUIDADO. o que fazer?
Estar sempre em oração e VIGILÂNCIA. Lembrar que das coisas que dizem respeito a Satanás e ao pecado, o que devemos fazer é FUGIR delas, não há o que discutir ou racionalizar.
Peça ajuda de alguém … se precisar! Peça mesmo!
Passagens para memorização em casos de tentação: Tentação em geral (Rm 6 e 8).  Tentação para imoralidade (Rm 13.14), mentira (Cl 3.9; Jo 8.44); mexerico (Tg 4.11), desobediência aos líderes espirituais (Hb 13.17), desânimo (Gl 6.9), medo do futuro (2 Tm 1.7), concupiscência (Mt 5.28), desejo de vingança (Mt 6.15), negligência com a Palavra de Deus (Mt 4.4), preocupação financeira (Mt 6.24-34; Fp 4.6,19).

“Querido Deus nos livre das ciladas (ISCAS) de Satanás, a nós e toda nossa família. Amém!


sexta-feira, 12 de setembro de 2014

O que a Bíblia diz sobre a existência de Deus?


Versos Bíblicos:
Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, Salmos 19:1-4
Eu acho interessante o fato de se dar tanta atenção a este debate. As últimas pesquisas nos informam de que mais de 90% das pessoas no mundo de hoje acreditam na existência de Deus ou de algum poder superior. Mesmo assim, de alguma forma, a responsabilidade de provar que Deus realmente existe é posta sobre aqueles que acreditam que Deus existe. Para mim, deveria ser o contrário.
No entanto, não se pode provar ou deixar de provar a existência de Deus. A Bíblia até mesmo diz que nós devemos aceitar por fé o fato de que Deus existe: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6). Se Deus assim o desejasse, Ele poderia simplesmente aparecer e provar para o mundo inteiro que Ele existe. Mas se Ele fizesse isso, não haveria mais necessidade de existir fé. “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram” (João 20:29).
Isso não significa, no entanto, que não existam evidências da existência de Deus. A Bíblia declara: “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo” (Salmos 19:1-4). Olhando para as estrelas, compreendendo a vastidão do universo, observando as maravilhas da natureza, vendo a beleza de um pôr-do-sol – todas estas coisas apontam para um Deus Criador. Se estas coisas não fossem suficientes, também há evidência de Deus em nossos próprios corações. Eclesiastes 3:11 nos diz: “…[Ele] pôs a eternidade no coração do homem…”. Há alguma coisa no fundo do nosso ser que reconhece que há algo além desta vida e alguém além deste mundo. Nós podemos negar este conhecimento intelectualmente, mas a presença de Deus em nós e através de nós ainda estará lá. Apesar disso tudo, a Bíblia nos adverte que alguns, mesmo assim, irão negar a existência de Deus: “Diz o insensato no seu coração: Não há Deus.” (Salmos 14:1). Visto que 98% das pessoas através da história, em todas as culturas, em todas as civilizações, em todos os continentes acreditam na existência de algum tipo de Deus – deve haver algo (ou alguém) causando esta crença.
Além dos argumentos Bíblicos para a existência de Deus, existem argumentos lógicos. Em primeiro lugar, existe o argumento ontológico. A forma mais popular do argumento ontológico basicamente usa o conceito de Deus para provar a existência de Deus. Ele começa com a definição de Deus como “do que este não pode ser concebido alguém maior”. Argumenta-se então que existir é maior do que não existir, logo o maior ser que pode ser concebido tem que existir. Se Deus não existisse então Deus não seria o maior ser que pode ser concebido – mas isso iria contradizer a própria definição de Deus. Em segundo lugar está o argumento teleológico. O argumento teleológico é aquele que diz que como o universo apresenta um projeto tão incrível, deve ter havido um projetista Divino. Por exemplo, se a terra estivesse apenas algumas centenas de quilômetros mais afastada ou mais próxima do sol, ela não seria capaz de sustentar grande parte da vida que sustenta no momento. Se os elementos na nossa atmosfera tivessem apenas alguns pontos percentuais de diferença, tudo o que vive na terra morreria. A chance de uma única molécula de proteína se formar ao acaso é de 1 em 10243 (isto é, 10 seguido de 243 zeros). Uma única célula possui milhões de moléculas de proteínas.
Um terceiro argumento lógico para a existência de Deus é chamado de argumento cosmológico. Todo efeito deve ter uma causa. Este universo e tudo o que há nele é um efeito. Tem que existir algo que causou a existência de tudo. Finalmente, deve existir alguma coisa “não-causada” que fez com que tudo viesse à existência. Este “não-causado” é Deus. Um quarto argumento é conhecido como o argumento moral. Todas as culturas através da história têm alguma forma de lei. Todo mundo tem um senso de certo e errado. Assassinar, mentir, roubar e agir de forma imoral são coisas quase universalmente rejeitadas. De onde veio este senso de certo e errado se não de um Deus santo?
Apesar de todas estas coisas, a Bíblia nos diz que as pessoas irão rejeitar o conhecimento claro e inegável de Deus e irão acreditar em uma mentira. Romanos 1:25 declara: “…eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém”. A Bíblia também proclama que as pessoas não têm desculpa para não acreditar em Deus: “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das cousas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis” (Romanos 1:20).
As pessoas afirmam não acreditar em Deus porque “não é científico” ou “porque não há prova”. A verdadeira razão é que, uma vez que as pessoas admitam que há um Deus, elas também precisarão se dar conta de que devem ter responsabilidade para com Deus e que precisam do Seu perdão (Romanos 3:23; Romanos 6:23). Se Deus existe, então nós devemos prestar contas das nossas ações a Ele. Se Deus não existe, então nós podemos fazer o que quisermos sem termos de nos preocupar com o Seu julgamento sobre nós. Eu acredito que esta é a razão pela qual a evolução é tão fortemente aceita por muitos na nossa sociedade – para que as pessoas tenham uma alternativa a acreditar em um Deus Criador. Deus existe e todo mundo sabe que Ele existe. O fato de que alguns tentam tão agressivamente provar que Ele não existe é de fato um argumento para a Sua existência.
Permita-me expor um último argumento para a existência de Deus. Como eu sei que Deus existe? Eu sei que Deus existe porque eu falo com Ele todos os dias. Eu não O ouço falar comigo “de uma forma audível”, mas sinto a Sua presença, sinto a Sua liderança, conheço o Seu amor, desejo a Sua graça. As coisas aconteceram na minha vida de forma que não há outra explicação senão Deus. Deus me salvou e mudou a minha vida de forma tão milagrosa que eu só posso aceitar e louvar a Sua existência. Nenhum destes argumentos pode persuadir alguém que se recusa a aceitar o que é tão claro. No fim das contas, a existência de Deus deve ser aceita pela fé (Hebreus 11:6). A fé em Deus não é um salto cego no escuro, mas um passo seguro em um quarto bem iluminado onde 90% das pessoas já estão presentes.


sábado, 6 de setembro de 2014

O FIM ESTÁ PRÓXIMO

video

mas os céus e a terra de agora, pela mesma palavra, têm sido guardados para o fogo, sendo reservados para o dia do juízo e da perdição dos homens ímpios.
II Pedro 3.7

E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.
 Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que converterem a muitos para a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.
Daniel 12.2,3

JESUS ESTÁ VOLTANDO
VOLTE PARA ELE ANTES



quinta-feira, 4 de setembro de 2014

O injustiçado !!!


Em uma grande e conceituada empresa trabalhava o Álvaro. Era um funcionário muito sério, bastante dedicado e, acima de tudo, cumpridor de suas obrigações. Tinha já 20 anos de casa e ninguém tinha queixa dele. E, de mais a mais, o Álvaro também não era de reclamar.
Certo dia, entretanto, o funcionário, tão exemplar, se sentiu indignado e foi diretamente ao patrão expor sua questão. Em um tom um tanto áspero, disse:
- Senhor Luiz, tenho trabalhado todos estes anos em sua empresa, sempre com muita dedicação, mas agora, sinceramente, eu me sinto injustiçado.
O patrão, surpreso, tanto com o tom áspero quanto com a declaração de se julgar vítima de uma injustiça, perguntou:
- O que há, Álvaro? O que está acontecendo com você? Por que tanta contrariedade?
- É que o Rodrigo está na empresa há apenas três anos e recebe mais do que eu – respondeu ele.
O patrão, percebendo os sentimentos do seu fiel funcionário, levando em conta todos os anos de dedicação ao emprego, fingiu não entender mudou logo de assunto:
- Foi bom você ter vindo aqui, Álvaro, pois tenho um problema para você resolver. Estou querendo incorporar uma sobremesa ao cardápio servido ao nosso pessoal. Aqui na esquina tem uma barraca de frutas. Vá até lá e verifique se tem abacaxi.
Álvaro saiu para cumprir sua missão, embora não estivesse compreendendo o porquê da ordem recebida. Deu cinco minutos e lá veio o homem de volta.
Perguntou-lhe, então, o patrão:
- E aí, Álvaro? Fez o que lhe pedi? Verificou se na barraquinha vende abacaxis?
- Verifiquei, conforme o senhor mandou. Tem abacaxi sim.
- E quanto custa? - indagou o patrão.
- Isso eu não perguntei - foi a resposta.
- Existe outra fruta que eu possa substituir pelo abacaxi, se quiser? - continuou o patrão.
- Não sei não senhor - respondeu Álvaro.
- Muito bem, Álvaro. Sente-se na cadeira, por favor, e me aguarde um pouco - pediu-lhe o chefe.
Em seguida, pegou o telefone e mandou que lhe chamassem o Rodrigo, aquele de quem o Álvaro havia falado.
Quando o rapaz entrou na sala, o Sr. Luiz contou-lhe a mesma história da sobremesa e pediu que ele fosse à barraca da esquina verificar se lá eles vendiam abacaxis. Em oito minutos, Rodrigo estava de volta.
- E então, Rodrigo? Eles têm abacaxi? - perguntou-lhe o patrão.
- Sim senhor e em quantidade suficiente para todo o nosso pessoal. E, se o senhor quiser, eles também têm laranjas e bananas - respondeu prontamente o Rodrigo.
- E o preço? - quis saber o Sr. Luiz.
 - Bom, o abacaxi sai por R$ 2,50 a unidade; a banana a R$ 3,00 a dúzia e a laranja a R$ 40,00 o cento, já descascada, mas como eu disse que a quantidade era grande, eles informaram que dariam um desconto de 15%. Caso o senhor resolva comprar mesmo, eu volto lá e confirmo - disse o rapaz.
O patrão agradeceu ao Rodrigo, dispensou-o e se voltou para o Álvaro, que estava sentado na cadeira ao lado e disse; O que é que você queira mesmo?
E Álvaro; sem graça disse, não é nada não, e compreendeu porque o Rodrigo em tão pouco tempo, já havia conseguido uma promoção.  

E na igreja, será que isso não acontece?
Olha só o que o Senhor diz em
Lucas 17.10
Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer

Não faça apenas o trabalho para o qual você foi contratado, na empresa, e quando estiver na casa do Senhor faça mais ainda daquilo que lhe foi mandado, vá alem das ordens e o Senhor lhe recompençará.